Home » Notícias

Atualizado em 13/12/2012 às 15:15

CNA: mercado externo e consumo interno vão garantir crescimento do setor agropecuário em 2013

A presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, afirmou, nesta terça-feira (11/12), em Brasília, que o consumo interno e o mercado externo vão garantir o crescimento do setor agropecuário em 2013. Segundo ela, o consumo interno deve crescer 3% em 2013.


 

A presidente da Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA), senadora Kátia Abreu, afirmou, nesta terça-feira (11/12), em Brasília, que o consumo interno e o mercado externo vão garantir o crescimento do setor agropecuário em 2013. Segundo ela, o consumo interno deve crescer 3% em 2013. As previsões são positivas também para o mercado externo. “Apesar da crise, nós ainda estamos otimistas com relação à Ásia, em especial pelo crescimento da renda”, avaliou a senadora Kátia Abreu ao apresentar as perspectivas para a agropecuária em 2013 e o balanço de 2012. A expectativa é que a economia mundial cresça 2,9% em 2013, resultado superior ao verificado neste ano, quando o crescimento estimado é de 2,2%.

Ela lembrou que o governo da China tem como metas incluir 500 milhões de pessoas na classe média até 2020 e urbanizar 300 milhões de pessoas até 2016. Além disso, a perspectiva é dobrar a renda per capita no país até 2020. Essas metas foram traçadas considerando que o foco será o de ampliar o consumo da população em detrimento dos investimentos em infraestrutura.

Ressaltou, também, a importância do comércio com os países árabes, impulsionado pelo crescimento econômico da região e suas limitações geográficas e climáticas à expansão da produção de alimentos. O bloco dos países árabes absorve 11% das exportações brasileiras do agronegócio e a expectativa é de crescimento.

Diante da importância do mercado árabe, a CNA solicitou à ministra-chefe da Casa Civil da Presidência da República, Gleisi Hoffmann, a criação do cargo de adido agrícola para os países árabes. O pedido foi atendido, contou a presidente da CNA. Segundo ela, o adido agrícola ficará em Dubai, nos Emirados Árabes.

Apesar do cenário positivo, a senadora defendeu a conquista de novos mercados para os produtos do agronegócio brasileiro. Para ajudar o Brasil nesse desafio, a CNA passará a contar, a partir de hoje, com um canal direto de comunicação com embaixadores e adidos agrícolas no exterior. A entidade lançou o Portal de Inteligência Competitiva do Agro Brasileiro, que terá um espaço voltado à realização de webconferências com as autoridades responsáveis pelas negociações comerciais nas representações brasileiras no exterior. A presidente da entidade fez o primeiro contato utilizando a nova ferramenta com a embaixada brasileira em Washington (EUA) e ressaltou a importância dos adidos agrícolas na ampliação e diversificação da pauta comercial brasileira.

Fonte: CNA, resumida e adaptada pela Equipe BeefPoint.


Compartilhe:


Mais sobre Notícias:



Páginas: 123


Home | A Região | Aprova | Projetos | Eventos | Associados | Notícias | Artigos | Classificados | Galeria de fotos | Vídeos | Parceiros | Fale Conosco
   © 2017 - Associação dos Produtores do Vale do Araguaia | Todos os direitos Reservados. Produzido por Web Criações