Home » Artigos

Atualizado em 11/02/2013 às 16:16

NOTÍCIAS DO FRONT - "não existe segredo de mais de uma pessoa"‏

Prezados Recrutas do “Front Bovino”, Frase inspiradora do dia: “O QUE ME INCOMODA NÃO É O GRITO DOS MAUS, E SIM, O SILÊNCIO DOS BONS´´ (Martin Luther King) Como está o nosso teto (SP)? Sobre preço, esta semana foi quase sem novidades. Estávamos com R$ 98,31 e fomos para R$ 98,40/@. Quem sofreu esta semana foi o indicador. Muitas críticas, pois num ambiente de preços firmes, no meio da semana, ele deu uma patinada. Depois se recuperou.


 NOTÍCIAS DO FRONT – “não existe segredo de mais de uma pessoa”

A pecuária Goiana e Brasileira numa visão de curto, médio e longo prazos,

por quem a vive e precisa de repostas imediatas (Edição de 10/fev/13 a 16/fev/13)

 

Prezados Recrutas do “Front Bovino”,

 

Frase inspiradora do dia: “O QUE ME INCOMODA NÃO É O GRITO DOS MAUS, E SIM, O SILÊNCIO DOS BONS´´ (Martin Luther King)

 

Como está o nosso teto (SP)?

Sobre preço, esta semana foi quase sem novidades. Estávamos com R$ 98,31 e fomos para R$ 98,40/@. Quem sofreu esta semana foi o indicador. Muitas críticas, pois num ambiente de preços firmes, no meio da semana, ele deu uma patinada. Depois se recuperou.

                O intervalo de preços fez o que queríamos, ou seja, subir a máxima, porém ainda sem qualquer indício de “disparo”. O intervalo de negociação à vista foi de R$97 a R$100.

                Podemos dizer finalmente que o boi de 3 dígitos voltou, tema da campanha que soltamos no twitter: “100 boi gordo 100 = 100 boi gordo”, via @fazendaburitis.

 

E aqui, na terra do pequi???

                Quase deu para economizar o teclado de novo e apenas dar um “Control+C / Control+V”, mas parece que queremos ter novidade. É “só um parece”, mas somos otimistas e já nos animamos!

                O fato é que o balcão ainda está no R$86av x R$88ap, de maneira geral. Mas já tem indústria pagando o R$87av x R$89ap, e tivemos um relato de negócio de R$ 90ap, ainda sem muita confirmação. É só uma fumaça, tomara que haja fogo...

                O ágio de boi EU vale R$2/@ com facilidade. Resultado das exportações de janeiro, as quais “bombaram”, como falamos na semana passada. Inclusive foi o terceiro melhor resultado para um mês de janeiro desde 2007. Nada mal.

                A novidade boa é a escala! Já foi bem mais tranquila para comprador de boi. Antes, era uma semana, agora é de 3 a 4d úteis, na grande maioria dos casos. Este é o primeiro passo para termos reajuste.

                A nota ruim é a mesma. Ao contrário de SP, onde a movimentação de preços para cima já houve (ainda que pequena), aqui está mais por conta de rumor do que fato concreto. Sendo assim, naquela maldita corrida ainda estamos firmes, nas primeiras colocações. No fechamento de sexta, a @ em GO foi 10,43% abaixo da paulista. Recorde do ano.

 

Hora do quilo (para “refrescar a cuca”)

Se você ganha mais de R$ 11.500,00 por mês, está entre os 0,1% mais ricos do mundo” não tá fácil nem pros milionários...” (Ricardo Amorim, via @Ricamconsult).

“Se os impostos pagos no Brasil fossem um país, ele seria a 16ª economia do mundo, com um PIB 2 vezes maior que a Argentina.#Acorda_Brasil(Ricardo Amorim, via @Ricamconsult).

 

E o dia de amanhã?

Primeiro, ainda é válido o mesmo alerta da semana passada, lembram-se? Segue: “este movimento de encurtamento da escala, aliado ao diferencial de base muito aberto nada mais é que uma avenida para frigo voltar um pouco de preço a mais aqui. Não que teremos uma disparada, mas R$ 1/@ a mais não é nada mal. O cenário para isto está montado”.

Falando em avenida, o tema é bem propício para o Carnaval. A avenida está totalmente aberta, mas o aumento da arroba ainda não saiu para desfilar. Quem sabe na quarta de cinzas? O fato é que tem muito frigo ainda com escala incompleta para a semana do Carnaval. E olha que semana pré-feriado, que foi a semana passada, a escala tinha que “alongar”, pois vamos ficar sem abater na segunda-feira, dia 11/fev. E não foi isto que vimos. Semana que antecede o feriado é uma semana muito ruim para frigo soltar preço mais alto por que a escala é artificialmente alongada. Agora, a semana que inicia logo após o feriado, fica bem mais digerível fazer isto, pois a necessidade de compra estará quase “da mão para a boca”. Vamos aguardar. Além disto deverá haver enxugamento de estoque de carne...

Segundo: a ressuscitação da exportação, como está escrito anteriormente foi muito firme. E quem são os 3 compradores de destaque? Resp.: Rússia, Hong Kong e Venezuela. Isto mesmo. O Chavez tem papel de destaque aqui. A amizade do PT com ele tem explicação.

Agora uma pergunta que não quer calar: e aquela incerteza danada quanto a exportação que fez frigo baixar em R$ 3 a arroba em dezembro em uma “tacada só”? A gente esquece rápido... Estávamos com preço em R$ 89av x R$ 91ap e devido “as incertezas terríveis”, nosso preço baixou para R$ 86av x R$ 88ap, na semana do dia 15/dez. Ué? Mas este ainda é o preço balcão mais comum, mas a exportação já tá bombando??? Como pode? Resp.: não pode... Vamos ter consciência! Não é a toa que escutei de vários compradores esta semana: “baixar mais não dá”. Lógico que não!!!!

Terceiro: é absurda a quantidade de vacas no abate em GO. As indústrias tem abatido de 40 a 80% da escala como fêmeas! Nada raro encontrar mais de 70% do abate como fêmeas. Fizemos umas contas e a cada dia mais de 5.000 vacas são abatidas apenas nas plantas que conheço, tranquilamente. Estas fêmeas emprenhariam agora, iriam parir no final de 2013 e teriam bezerros para desmama de jul/2014. Hum... Cuidado com o preço do bezerro de 2014! Só por isto o preço do boigordo não reagiu em GO. Agora, “cadê” as picanhas de vaca? Nunca as vi na prateleira do supermercado... Que coisa!

Acho que em cada abatedouro deveria ser levantado o busto de uma vaca, eles devem este preço achatado a elas... Ops, “ter levantado o busto”?? Hum... Me ocorreu algo: no Carnaval tem muita gente mostrando o “busto levantado”... Totalmente oportuno para o momento, portanto, esta frase. kkkkk

Quarto: tem discurso “tão batido” que se eu fosse comprador de frigo não usaria mais. Uma delas é a que escutei esta semana: “o boi acho que é isto aí mesmo. Cair mais, não dá. Fato. Agora subir? Tem a quaresma aí”. Sem qualquer comentário. Poupe seus ouvidos, mas você deverá escutar a frase nos próximos dias.

Quinto: uma preocupação. Já colocaram a culpa da inflação nas nossas costas, companheiros de trincheira. Olha a frase do nosso “Querido” Ministro Mantega: “a alta inflação não ocorreu devido à demanda, mas sim por fatores ´temporários´, como por exemplo, os preços altos alimentos". Preocupa-me a palavra “TEMPORÁRIOS”. E outra coisa: o governo é o BNDS e o BNDS tá lá, do outro lado da trincheira... Complicado pensar em juntar as 2 pontas, mas o exemplo claro da Petrobrás nos ensina como o interesse do governo rege as coisas. O governo quase quebrou a Petrobrás segurando a alta necessária da gasolina para ajudar a conter o que já está muito difícil de ser contido, que é a inflação. Usou a estatal para tal. Não é a toa que as minhas ações Petr4 perderam 1,10% am o valor que paguei por elas em nov/10. O mercado já detectou que a Petrobrás sofre influência política em suas decisões de preço. Como o ministro pode ter certeza que a alta dos alimentos é TEMPORÁRIA... Será que usarão o modelo da Petrobrás e teremos a Petroboi? Vamos ver... A raposa estaria assumindo o comando do galinheiro?

Sexto: será que vale a pena a gente estudar o mercado? Não vou responder. Veja a seguir o gráfico da arroba de GO em 2012 e o que escrevemos em dois momentos críticos: o início da retomada de preços e a inversão desta tendência. Vejam a linha vermelha.

No dia 02/ago, escrevi: “Se #boigordo fosse político, seria o Tiririca, pois pior que tá, não fica!!! O boi de 81av x 83ap em GO “virou pó” e o “batidão” é o 80 x 82”; e logo depois, no dia 08/ago: “Pena que não dá para por aquela musiquinha da globo da edição etraordinária da globo. Mas, vento que venta lá, também venta cá. Pois bem. Lembram-se daquele jogo que estávamos perdendo feio? Mas que o nosso camisa 10 (mais conhecido como “falta de boi na escala”) poderia entrar em cena e virá-lo. Pois parece que ele resolver dar as caras antes do que prevíamos. O fato é que desde a semana passada a escala anda patinando na próxima semana.” E daí em diante, pior realmente não ficou, só melhorou! Veja a seta azul abaixo.

No dia 07/nov: Atenção Goiás! Atenção Goiás! Atingimos ontem uma marca no mercado sem paralelo recente. Não há diferencial de base entre GO e SP. Acompanhamos estes índices diariamente a vários anos. Nunca ocorreu algo como agora, nem sequer parecido.Dia 06/11/12, ontem, o indicador de SP era R$ 97,42 av e o preço do CEPEA da praça de Goiânia (coluna 1) era R$ 97,22. Diferencial de base de -0,2%. Ou seja, inexistente a diferença de preço em GO e SP. Isto sugere venda! Tem que ser aproveitado!”. Veja o que ocorreu depois deste momento, marcado pela seta vermelha.

 

 

O gráfico fala por si.

 

Sétimo: uma ENORME preocupação. Nos últimos 5 anos o volume de negócios do boigordo na bolsa REDUZIU 90%. Sim, você leu certo, infelizmente. Não preciso aqui dizer da importância de termos a bolsa para a nossa proteção de preços. Isto é fundamental para o negócio hoje. Quem não usa, estará fora, em pouco tempo. Também não preciso dar exemplos de mercadorias que hoje são usam com sucesso a bolsa para a sua comercialização. Alguma coisa está muito errada para justificar isto.

E uma delas é a informação de preços para o Instituto que os colhe, diariamente, que é o CEPEA, pessoal de muita lisura. Todo produtor pode e deve passar preços para o CEPEA e pode fazer isto via fone, e-mail ou respondendo a uma ligação eletrônica. Quem quiser mais informações de como fazer isto, mande-me uma solicitação que respondo na hora.

Peço que você informe o preço da sua arroba comercializada para o CEPEA, independente se o frigorífico te pedir para fazer “segredo do preço”. Ocorre que se o produtor não falar o preço, a informação do CEPEA fica “pensa” para o lado do comprador, o frigorífico. E logicamente, eles, nossos oponentes de Front, tem todo o interesse do mundo em passar o menor preço negociado, deixando o índice abaixo do que estará sendo a realidade do mercado num dado momento, e com isto, “tirando a fervura deste mercado”. Isto pode ter ocorrido esta semana, quando o índice baixou sem motivo algum, ou explicação entendível para quem lida com o mercado.

E quando não se consegue entender algo, não se negocia. Ai pode estar o problema! Por isto, da mesma forma que Martin Luther King, digo que não me INCOMODA o silêncio do frigo de não passar os preços mais altos negociados (é totalmente entendível e faríamos o mesmo na posição deles). Mas o que me INCOMODA MUITO, é o nosso silêncio, ao não passarmos os melhores preços que negociamos, mesmo porque não existe segredo de mais de uma pessoa!!!

  Méd.Vet. Rodrigo Albuquerque - CRMV-GO 04872

Contatos via Twitter: @fazendaburitis

ESPÍRITO DA APROVA: Farms here, forests here, and #boigordo here! Yes, we can!


“publicado também no site www.beefpoint.com.br”

 

rodrigo albuquerque
Compartilhe:


Mais sobre Links:



Páginas: 12


Home | A Região | Aprova | Projetos | Eventos | Associados | Notícias | Artigos | Classificados | Galeria de fotos | Vídeos | Parceiros | Fale Conosco
   © 2017 - Associação dos Produtores do Vale do Araguaia | Todos os direitos Reservados. Produzido por Web Criações